Briga na justiça pode prejudicar herança de Marília Mendonça

A família de Marília Mendonça foi surpreendida por uma decisão da justiça que condenou a cantora sertaneja a pagar R$ 360 mil para empresário

No início deste ano a justiça começou a definir o inventário da cantora sertaneja Marília Mendonça, que está avaliada em aproximadamente R$500 milhões de reais. A artista que morreu em novembro passado, deixou como herdeiro Leo, de apenas 2 anos de idade, fruto do seu relacionamento com o cantor e compositor Murilo Huff.

No entanto a família da “Rainha da Sofrência” foi surpreendida esta semana com a decisão da justiça que condenou Maríla a pagar R$360 mil de indenização ao empresário Pedro Barbosa dos Santos.

A briga na justiça vem desde 2017 quando a cantora vendeu seis músicas para a dupla Mauro e Felipe, então agenciada pelo empresário, mas depois negociou algumas das composições com outros cantores. Pedro, então, decidiu protocolar o pedido na Justiça alegando “inutilidade das letras musicais”.

Marília Mendonça chegou a escrever outras seis canções para compensar, mas o negócio não avançou. Em setembro de 2021, dois meses antes de morrer, Marília apresentou recurso especial de apelação. A Justiça encaminhou o processo para as instâncias superiores apenas este ano, e o despacho negou a apelação.

A condenação é de R$ 60 mil por música. Pedro Barbosa pediu R$ 300 mil por cada uma, mas para isso terá que entrar com outro recurso, sendo a decisão final do juiz. A herança de Marília é hoje avaliada em R$ 500 milhões, deixada para seu único filho, Léo. Além dos bens materiais como casa e carro, suas músicas hospedadas na internet continuam a render dinheiro.

Leia também:

Marília Mendonça bate novos recordes nas plataformas de streaming

(Reprodução: Instagram)
(Reprodução: Instagram)

No último final de semana completou três meses desde o trágico acidente que tirou a vida de Marília Mendonça, além de seu produtor Henrique Ribeiro, seu tio e assessor Abicieli Silveira Dias Filho, do piloto e copiloto do avião. Apesar da trágica situação, a sertaneja continua sendo a artista feminina mais ouvida do país, mostrando o motivo pelo qual foi consagrada como a eterna rainha da sofrência.

Após o acidente, o Instagram oficial da cantora ultrapassou a marca de 40 milhões seguidores e a sertaneja ultrapassou a britânica Adele, consagrando os 20 primeiros lugares no Top 200 do Spotify. Na sequência a artista emplacou 74 músicas no ranking da plataforma, já que muitos ainda não conseguiam acreditar em sua morte repentina.

Atualmente, a intérprete de ‘Esqueça-me Se For Capaz’ continua sendo a artista feminina mais ouvida nas plataformas de streaming do Brasil. Nas rádios a situação não é diferente, visto que diversas músicas de seu último trabalho continuam sendo trabalhadas por sua gravadora.

Vale destacar que Marília Mendonça havia acabado de lançar um álbum de estúdio com Maiara e Maraisa, que eram suas melhores amigas na música. o “Patroas 35%” estava sendo sucesso absoluto, e semanas antes elas tinham até mesmo ido ao ‘Domingão com Huck’ para divulgar os novos singles.

Nos últimos dias, a cantora sertaneja ultrapassou a marca de mais de 100 milhões de visualizações em 60 músicas suas que estão no YouTube. Desta forma a cantora, que é dona da maior live do mundo, passa a ser a 3ª colocada no ranking mundial da plataforma de vídeos.

Marília Mendonça deixou um filho pequeno, fruto de seu relacionamento com o cantor Murilo Huff. Léo completou dois anos em 16 de dezembro passado e é o herdeiro natural de toda a herança da cantora. Desde o falecimento da artista, a criança vem sendo cuidada em guarda conjunta entre o sertanejo e Dona Ruth, avó.

Recentemente a partilha de bens da sertaneja começou a ser feita, e deu o que falar nas redes sociais. Estima-se que o faturamento mensal da eterna rainha da sofrência antes de sua morte precoce girava em torno de R$ 10 milhões e que a fortuna dela chegaria a R$ 500 milhões.