Sorocaba não queria gravar seu maior sucesso e a música era para ser do Luan Santana

O cantor sertanejo Sorocaba, parceiro de Fernando Zor, não queria gravar “Paga Pau”, música que foi o maior sucesso da carreira da dupla até hoje

O cantor sertanejo Sorocaba, que se viu envolvido esta semana em uma polêmica após ser condenado pela justiça do Paraná em 1ª e 2ª instância, a pagar mais de R$20 milhões de reais após romper o contrato de forma unilateral com seu antigo empresário Paulo Pissoloto, não queria gravar o maior sucesso da dupla ao lado do seu parceiro Fernando.

A dupla Fernando e Sorocaba começou a fazer sucesso por volta de 2007 na cidade de Londrina, localizada no interior do Paraná. Foi nessa época que a dupla conheceu o empresário e investidor Paulo Pissoloto, que resolveu apostar na sua carreira. Desacreditado na região, Sorocaba revelou ter medo de ter suas músicas rejeitadas pelo público, no entanto em uma das reuniões para a escolha de repertório surgiu a música “Paga Pau”que foi originalmente criada para o cantor sertanejo Luan Santana.

No entanto, Paulo e sua mulher Ângela insistiram que a música fosse gravada pela dupla, e o resultado não foi outra. “Paga Pau”conquistou o primeiro lugar em execução nas principais rádios do Brasil, e na ocasião conquistou o topo das músicas mais compradas no iTunes, em uma época que a música digital ainda era novidade no Brasil.

De forma supreendente, “Paga Pau”superou o maior sucesso da dupla até então “Bala de Prata”.

Leia Também:

Sorocaba pressionou o rompimento de Luan Santana com o empresário

(Foto: Reprodução/Instagram)
(Foto: Reprodução/Instagram)

Assim como Sorocaba, Paulo Pissoloto também empresariava Luan Santana, que foi muito ajudado pelo sertanejo no início da carreira. Após o rompimento entre Sorocaba e o empresário, o cantor sertanejo começou um movimento para querer tirar Luan do contrato com ele também, e o empresário conta como aconteceu:

“O Amarildo (pai de Luan Santana) me chamou um dia para uma reunião no escritório dele e me disse assim: ‘Paulo, o Sorocaba está fazendo uma pressão muito grande em cima de mim para a gente romper o contrato entre você e o Luan, e eu não estou resistindo’. O Sorocaba induziu o Luan a desfazer o contrato comigo também e nessa situação o Amarildo fez um acordo comigo, parcelou a multa contratual e pagou o parcelamento”, começou.

“E o Amarildo me disse que falou para o Sorocaba pagar a multa também, para parcelar, fazer um acordo… Ele não quis pagar, e eu fui alertando ele do que poderia acontecer, que eu poderia fazer (entrar com um processo judicial) e R$ 2 milhões se transformaram em praticamente R$ 20 milhões hoje. É isso que aconteceu, e eu sempre fui alertando porque eu não queria muito, só que fosse feita a justiça. Eu trabalhei tanto, dediquei tanto, viajava deixando os filhos em casa para poder conseguir fazer o que aconteceu na vida dele (Sorocaba) e cheguei a uma situação absurda de não ter nem o sustento próprio”, desabafou.

“A gente hoje está tentando de toda forma fazer esse acerto para que ele pague o que é devido, só que infelizmente caiu em uma situação difícil. Até o rompimento com o Luan foi por influência dele”, encerra o produtor.